top of page
  • Foto do escritorTHAYSA FERREIRA DE ALMEIDA

Aprendendo a educar com as Histórias em Quadrinhos!

Tudo tem um começo, então vamos começar com Quadrinhos da Educação.


Oi, tudo bem? Sou Fábio Paiva, professor, autor e leitor de quadrinhos.

Estou estreando a coluna “Quadrinhos & Educação” aqui no Portal e quero compartilhar ideias sobre esse tema que é tão importante para mim.



O uso de Histórias em Quadrinhos na Educação foi o assunto que estudei da minha tese de doutorado e é meu objeto de pesquisa há mais de 15 anos.

Para começar esquentando os motores, que tal 5 dicas práticas de como aproximar as HQs da educação?

Dica 1: Leia quadrinhos!


Pode parecer óbvio, mas é preciso ter contato com diferentes histórias, estilos e propostas, para que você amplie seu conhecimento na área e escolha o melhor conteúdo. Quanto mais gibis você ler, mais ideias terá para a aplicação na educação;

Dica 2: Selecione uma HQ


Outra dica que pode parecer óbvia, mas é preciso ser evidenciada: faça a curadoria do material. Você precisa pensar em uma HQ específica para ser usada no contexto adequado. Escolha pela faixa etária a ser alcançada o tema que quer abordar, usando seu bom senso;

Dica 3: Aceite desafios


Isso ampliará de forma obrigatória a sua experiência com a educação utilizando quadrinhos.
Se você já conhece um estilo de HQ, experimente outro diferente e “novo”: quadrinhos europeus, africanos, asiáticos, super-heróis, infantis, didáticos, jornalismo em quadrinhos, biografias ... Há um mundo a ser explorado!

Dica 4: Fique de olho na qualidade e no preço


Essas questões são subjetivas, já que definir qualidade e valor justo depende de cada gosto e situação econômica. Mas usar quadrinhos na educação não exige gastos. Você pode usar recortes de tiras de jornal, HQs digitais e materiais de sebos ou mesmo das bibliotecas públicas. Lembre-se de seguir a dica 2 para esses quadrinhos também!

Dica 5: Crie quadrinhos


Ao usar algo, finalize o momento com um exercício para transformar em HQs o que foi estudado! Na base do “entendeu ou quer que desenhe?”, Você irá reforçar o aprendizado e descobrir novos detalhes. Não precisa se preocupar com o profissionalismo dos desenhos. Nesse caso o importante é transportar as situações e assuntos trabalhados para o gibi produzido! Com isso, é possível verificar a aprendizagem, já que o que vai para o desenho é aquilo que mais marcou quem aprende;

Dica bônus: Não se iluda!


Apesar de defender o uso das HQs na educação com unhas e dentes, logo de início é preciso avisar: os gibis não vão salvar a educação!
Neste país onde ser professor é sempre um desafio, precisamos de investimentos, respeito e muitas outras estratégias para que a educação possa se desenvolver.
Já para você, que é mãe ou pai, e deseja usar gibis na educação do seu filho e filha, saiba que o melhor caminho é a multiplicidade de meios! Então, os quadrinhos podem atuar como mais uma opção e ajudar muito!


O uso de HQs na educação melhora o desempenho e as relações, facilitando as abordagens e resultados (eu garanto), mas devem ser usados ​​com outras estratégias pedagógicas.
A gente se encontra na próxima coluna.
Um abraço.
8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page